5 dicas de como diminuir a alta rotatividade de funcionários

23/06/2015

Por Pensando Grande 


O termo turnover é designado para medir o nível de rotatividade de pessoal, ou seja, a entrada e saída de colaboradores em uma empresa. Essa é a grande preocupação das co
mpanhias, pois a saída e entrada de pessoas impacta diretamente nos resultados, satisfação de colaboradores e na produtividade geral.

Perder um colaborador é sempre prejudicial para organização, em especial quando se trata de bons funcionários. Além disso, outro problema é que os empresários têm que arcar com gastos de rescisão do antigo profissional, despesas de seleção do novo contratado, e, claro, disponibilizar outro profissional para treinamento e capacitação do novo colaborador. De acordo com Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia Training & Consulting, o turnover ideal para empresas é somente aquele necessário para a renovação do corpo profissional.

O valor que as empresas podem gastar com as rescisões costumam variar, mas podem gerar um custo muito alto para a empresa. “o custo de rotatividade de pessoal, pode chegar até o equivalente à oito salários nominais, por empregado, dependendo do cargo. O que vale dizer que, pelo mesmo valor, mantém-se o mesmo funcionário trabalhando durante 8 meses”, afirma o profissional.

Dessa forma, é fundamental evitar fatores que causam de um alto índice de turnover, que estão diretamente ligados à motivação no ambiente de trabalho. Quando essa for baixa, torna-se urgente que a organização examine o seu ambiente humano e descubra as causas para agir e saná-las, melhorando o clima humano e a motivação.

Para ajudar os empreendedores a reduzirem o número de turnover, Ricardo Barbosa separou algumas dicas:

- Questione: quando o colaborador pede demissão ou é demitido faça uma entrevista pessoal para saber o motivo. Questionário estruturado para ser preenchido por mera formalidade de nada adianta;

- Verifique Valores: Compare o salário que você oferece com os de outra empresa. Muitas vezes terá a triste descoberta que está formando mão de obra para eles;

- Faça um diagnóstico interno: Sua empresa possui um plano de carreira claro? Tenha definido até onde os colaboradores podem chegar ao executar suas ações com máxima expertise. Qual o clima que reina na empresa? Como os supervisores e monitores de qualidade tratam os colaboradores? Eles dão feedback? Pesquise estes dados cuidadosamente;

-Invista em reciclagens e treinamentos: Como são feitas as reciclagens ou aperfeiçoamento? Solicite a apostila e participe de algum curso. Olho nisto, pois é comum para algumas empresas cometerem o erro e mandar o funcionário participar mais de uma vez do mesmo treinamento inicial, sob a alegação de que “dessa vez ele aprende”;

- Verifique comportamentos: Sua empresa tem políticas para plantão de finais de semana, feriados e horas extras? É comum escalar o pessoal com o intuito de punição. Esse é um ponto muito importante, veja se a empresa não possui protegidos. Qual o número de faltas aos sábados e domingos? Confira também as faltas às segundas feiras (dia de procurar outro emprego).

Evitar turnover, investir em reciclagem antes de demiti-lo, por exemplo, pode ser uma ótima opção para sua empresa.

http://www.pensandogrande.com.br/veja-5-dicas-de-como-diminuir-a-alta-rotatividade-de-funcionarios/