Aumento Salarial – Seja Proativo que o Reconhecimento Irá te Encontrar Por: Sergio Ferreira Pantaleão (*)

24/06/2015

Aumento Salarial – Seja Proativo que o Reconhecimento Irá te Encontrar

Por: Sergio Ferreira Pantaleão (*)

Quantas vezes sonhamos com o dia em que o chefe irá chegar e anunciar "parabéns, você foi reconhecido pelo bom desempenho e a partir do próximo mês terá um aumento salarial". 

De repente você "acorda" e vê que isso realmente não passou de um sonho, que o salário continua igual e o jeito vai ser encontrar coragem para "chegar junto" e requerer o aumento almejado.

Mas seja cuidadoso e antes disso avalie alguns pontos a fim de que seu pedido não seja negado "de cara", tais como:

  1. Conheça do plano de cargos e salários da empresa e saiba se as correções salariais são concedidas somente de acordo com o que está no plano;

2.      Jamais peça aumento quando o chefe estiver muito ocupado ou irritado com algum assunto/problema, bem como quando a empresa estiver numa fase de contenção salarial por uma crise econômica, por exemplo;

3.      Avalie seu desempenho, faça uma análise comparativa de modo a sustentar e justificar esse aumento. Procure demonstrar através de gráficos, apontamento de metas atingidas, números, prêmios recebidos por destaque na equipe, projetos inovadores, capacidade em gerir pessoas ou qualquer outro dado, de que é merecedor do aumento;

4.      Jamais justifique a necessidade de um aumento porque precisa trocar de carro, a prestação da casa aumentou, precisa fazer uma viagem com a família ou porque o filho entrou na faculdade particular. Isto é um problema que cada um deve resolver de acordo com seu orçamento mensal e não da empresa.

5.      Se coloque no lugar do chefe e tenha certeza de que ele deverá justificar o aumento que será dado a você. Por isso seus apontamentos são importantes, já que servirão de base também para ele sustentar a decisão perante a Diretoria da empresa;

6.      Lembre-se que qualquer empresa visa lucro e para você merecer um aumento, terá que demonstrar que seu pedido está consubstanciado no relevante rendimento apresentado nos últimos anos/meses e no aumento da qualidade dos serviços/produtos;

7.      Verifique a compatibilidade de seu salário com o salário (na mesma função) praticado no mercado de trabalho. Leve em consideração o porte da empresa, faturamento, ramo de atividade, experiência exigida entre outros parâmetros que achar necessário de modo a demonstrar eventual defasagem salarial;

8.      Se já encontrou outro emprego melhor, mas tem dúvida em usar isso como argumento, talvez seja melhor passar o "macaco" para o ombro do chefe, deixando que ele ofereça um aumento para reter você no quadro de pessoal. Mas esteja preparado, caso isso não ocorra.

Além destas questões, analise outros aspectos que considere importante e se, ao final destas ponderações, tiver certeza que é o momento de requerer o aumento, agende um horário com o chefe para conversar.

Oportuno que faça um planejamento do que irá dizer e a forma como irá abordar cada passo de sua conversa. Faça um ensaio antes com alguém da família ou amigo e, considerando a tecnologia atual, grave este ensaio para que você veja a gravação sob o olhar crítico do chefe. Isso o ajudará a evitar cometer falhas.

Tenha em mente que você não irá perguntar ao chefe se ele acha que você merece um aumento, você irá afirmar e convencê-lo, através de seus argumentos e números, que merece o aumento.

Seja claro e objetivo na solicitação. Demonstre (conforme item 3 acima) os motivos de seu pedido e independentemente da resposta, mantenha-se otimista e se possível, melhore seu desempenho.

Esteja preparado para ouvir "não". Neste caso, ele também deve apresentar-lhe os argumentos para a negativa. Se não o fizer, pergunte. Peça para que lhe mostre os caminhos a seguir, o que você pode melhorar para merecer o aumento.

Deixe transparecer para o chefe e para a empresa (não através de palavras, mas pelas atitudes proativas) que você está "vivo" e que a qualquer momento a concorrência poderá te encontrar, mas até lá e independentemente de ter ou não o aumento, irá se dedicar com afinco no desenvolvimento de seu trabalho.

Construa o seu caminho. Dê o seu melhor.

Não precisa buscar o reconhecimento a todo custo, deixe que o reconhecimento o encontre através do resultado de seu trabalho.

(*) Sergio Ferreira Pantaleão é Advogado, Administrador, responsável técnico pelo Guia Trabalhista e autor de obras na área trabalhista e Previdenciária.