Mudar é uma questão de escolha. E aí, vai encarar?

13/06/2016

Mudar é uma questão de escolha. E aí, vai encarar?

Mudar é uma questão de escolha. Recebi e-mail de uma antiga aluna que reclama não encontrar mais desafios naquilo que faz. Aí vem aquele desejo de mudar de carreira, mas com a crise tem medo de arriscar, claro. Eis que me consulta para saber o que acho desse seu desejo. Assim como a dedicada aluna, milhares de pessoas encontram-se em situação parecida, porque o momento é delicado e fazer uma transição significa dar passos para trás.

Mudar não é uma tarefa simples e exige total consciência de que escolhas desse tipo exigem cautela. Quem quer arriscar, deve saber que a experiência de anos e anos de estrada, muitas vezes não vale nada. É preciso entender que estará disputando espaço com quem já construiu uma trajetória naquela atividade.

Por outro lado, as empresas valorizam quem está disposto a aprender.
Então, tudo é uma questão de escolha. Momento certo nem sempre vai existir. Conheço gente que trocou de emprego no auge de turbulência econômica e se deu bem. O segredo está em saber o que se quer e ir em frente. Lógico que é preciso cuidado, mas quem tem perseverança alcançará seus objetivos. Prepare-se para a escolha e siga atrás do que quer. Quem fica parado nunca vai conseguir saber como seria sua vida ao fazer uma mudança.

Por Julio Sergio Cardozo

Julio Sergio Cardozo é professor de Finanças nos programas de MBA da IBE-FGV, é membro do Conselho de Administração da Saraiva S.A. Livreiros e Editores, membro do Comitê de Auditoria da Fibria e diretor na Julio Sergio Cardozo & Associados.