Reclamar demais pode custar o emprego

27/10/2016

Reclamar demais pode custar o emprego

 

Profissionais reclamões perdem pontos com colegas e gestores

 

O ar-condicionado está muito gelado. Não vejo a hora de ir embora. Odeio trabalhar no final de semana. Certamente você tem um colega de trabalho que só sabe reclamar, sem saber que isso pode pegar muito mal para ele. O hábito de se queixar no ambiente corporativo pode tirar muitos pontos dos profissionais e até custar o emprego. De acordo com especialistas, além de ser malvisto pelos gestores, esse comportamento torna o colaborador menos produtivo e passa a ser considerado um chato pelos demais colegas.

A coach Jaqueline Weigel ressalta que existem pesquisas que indicam que o ato de reclamar muda o formato do cérebro, e que a pessoa passa a ter a reclamação como um hábito, considerado péssimo, por sinal.

“É preciso educar o pensamento. Há pessoas que têm tendência de olhar tudo pelo lado negativo, pois é mais fácil reclamar do que pensar numa solução para o problema. O vício de reclamar atrasa o trabalho e esse colaborador se torna um chato para os demais. Se não cuidar, pode piorar. É preciso perguntar sempre: reclamar serve para quê? Ao se queixar, o colaborador age, percebe o que há de errado e resolve? Ou ele só reclama por reclamar? Esse hábito torna-se um sinônimo de impotência e incompetência”, comenta Jaqueline.

A coach comenta ainda que, se não for agregar, é melhor não se queixar e ficar em silêncio. O profissional mal-humorado é visto pelos demais colaboradores como uma figura derrotista e ninguém quer conviver com quem só reclama da vida, segundo ela.

 

“Esse comportamento deixa o ambiente pesado. É preciso simplificar mais as coisas. As pessoas querem colegas que pensem na solução e não apenas no problema. Os reclamões e os pessimistas tornam-se resistentes às mudanças e acabam sendo trocados”, ressaltou.

A dentista Catarina Riva é super alto astral e tem dois consultórios odontológicos, um em Vitória e outro em Vila Velha. Para ela, a chave para manter o bom humor é gostar do que se faz. “É no trabalho que ficamos a maior parte do tempo. Procuro sempre passar uma energia positiva para todos os que trabalham comigo e para os meus pacientes. Sempre que vou contratar uma atendente ressalto que é muito importante manter o bom humor e tratar todo mundo bem.

Pessoas que reclamam o tempo todo passa negatividade para os demais. Você tem duas opções: lida com a vida rindo ou chorando e eu prefiro a primeira opção. Problema todo mundo tem, mas é preciso deixar as coisas mais leves. Nada tira o meu humor, a não ser uma pessoa mal-humorada”, conta.

Cuidado!

Candidato

Demissão

Quem reclama demais torna-se um sério candidato a ser demitido. Isso ocorre porque esse profissional não consegue perceber a solução e foca apenas nos problemas.

Processo

Sugira inovações

Se o problema está no processo, é possível sugerir, indicar soluções, propor algo inovador para o processo. Reclamar não resolve nada e torna esse profissional um chato.

Empresa

Maturidade

Se o problema está com pessoas, então a queixa está relacionada ao comportamento. Para isso, é preciso ter maturidade para dialogar para que isso não afete o ambiente de trabalho.

Vício

Hábito ruim

Reclamar pode se tornar um hábito. Lembre-se que antes de se queixar, o profissional precisa ser maleável e que só assim conquista a admiração das pessoas. Resistir à mudança e não abrir espaço para o novo dão espaço para reclamações. Esse comportamento pega mal entre os colaboradores e gestores. Criticar é fácil, mas é necessário ficar atento ao demonstrar que você é maior do que o problema.

Energia

Altos e baixos

Há momentos em que precisamos entender que todos enfrentamos altos e baixos e que não existe empresa, colega ou líder perfeitos. Reclamar é uma energia posta para fora e que você poderia estar usando para outra coisa.

 

Fonte: Especialistas ouvidos pela reportagem

 

Queixas em excesso também podem fazer mal à saúde

"O colaborador tem o compromisso de cuidar da imagem da empresa. Se você fala mal do colega, do tipo de serviço e da empresa, está denegrindo a imagem da companhia e das pessoas" - Giovana Carvalho, psicanalista e coach de executivos

Para o especialista em desenvolvimento humano e organizacional, João Cosenza, reclamar demais gera um comportamento ruim, podendo se tornar prejudicial até para a saúde por conta do estresse gerado.

“A pessoa fica mal-humorada, perde a produtividade pois está reclamando o tempo todo, tirando o foco da resolução dos problemas.

Esse estresse passa para o colega do lado e afeta a relação pessoal. No final das contas, as empresas cobram resultados e só se queixar torna esse colaborador um sério candidato a ser demitido”, diz o especialista.

 

Ele lembra que estudos recentes descobriram que, para cada reclamação ou atitude negativa, são necessários seis ações positivas para reverter essa situação. “É natural do ser humano reclamar. No entanto, é importante lembrar que somos influenciados por aquilo que falamos. Cabe ao gestor ou aos colegas conversar com este profissional para que ele enxergue o problema de outra maneira, porque não percebeu pelo simples fato de estar acostumado a reclamar”, afirma.

A psicanalista e coach de executivos, Giovana Carvalho, da Mattura Desenvolvimento Humano, alerta que os trabalhadores que realizam atendimento ao cliente precisam ter cuidado redobrado.

O colaborador tem o compromisso de cuidar da imagem da empresa. Se você fala mal do colega, do tipo de serviço e da empresa, você está denegrindo a imagem da companhia e das pessoas. Fazendo isso, você deixa transparecer a sua infelicidade. Seja capaz de encontrar um local que lhe dê prazer”, orienta.

Análise

Reclamações e produtividade

De acordo com alguns estudos, 87% das pessoas são demitidas por conta de seu comportamento e aquele profissional que só reclama pode entrar nessa estatística. Por isso, reclamar demais pode custar o emprego. Há colaborador que fala mal do colega, do ar-condicionado, da estrutura e esse tem a maior chance de ser desligado da companhia.

Acredito que esse profissional reclama demais porque não tem um autoconhecimento e não sabe qual a missão dele e o propósito da empresa.

Lembre-se que você precisa encontrar um equilíbrio entre o que é bom, com seus talentos e a cultura da organização. Reclamar demais infuencia no clima, ou seja, interfere em 68% na produtividade do trabalho.

 

Daniela Morais, coach